Agrupamento de Escolas nº 1 de Gondomar

Sede Escola Secundária de Gondomar

Mensagem de Boas-Vindas

Mensagem da Diretora

Bem-vindos ao Agrupamento de Escolas n.º 1 de Gondomar!


Uma palavra de saudação a todos quantos visitam esta página e um especial voto de boas vindas a todos os que passarão a integrar esta grande organização – o Agrupamento de Escolas n.º 1 de Gondomar.

Convido todos a implicarem-se connosco na busca incessante de respostas às questões que norteiam, diariamente, a nossa ação:
  • O que precisamos de saber sobre as crianças e os alunos para os ensinarmos bem?
  • Qual a melhor maneira de implicar as crianças e os alunos na aprendizagem?
  • Como desenvolver a capacidade de reflexão das crianças e dos alunos, para que melhor compreendam aquilo que estudam?
  • Como incentivar os alunos a ir mais além?
  • Como avaliar o crescimento dos alunos a nível intelectual, relacional e cívico?
É, pois, este o desafio que lanço a todos.

Aos alunos e às respetivas famílias, quero que saibam que todo o trabalho que desenvolvemos é no sentido de, em cada dia, encontrarmos as melhores estratégias que satisfaçam as vossas necessidades.
É consensual que o que somos hoje é o resultado da soma de muitos anos de existência.
Por isso, convido-vos a ler uma breve resenha da história do Agrupamento de Escolas n.º1 de Gondomar.


Aos quatro dias do mês de julho de dois mil e doze foi criado o atual Agrupamento de Escolas n.º 1 de Gondomar com a agregação da Escola Secundária de Gondomar com o Agrupamento Vertical de Jovim e Foz do Sousa.

O Agrupamento de Escolas n.º 1 de Gondomar tem como área de influência a União das Freguesias de Gondomar (S. Cosme), Valbom e Jovim e a União das Freguesias de Foz do Sousa e Covelo. A maioria dos alunos que frequentam as escolas do Agrupamento reside nestas freguesias. Fatores de ordem pessoal e profissional permitem o alargamento desta área de influência que, por isso, se estende às outras freguesias do concelho, nomeadamente: União das Freguesias de Fânzeres e S. Pedro da Cova, Rio Tinto e União das Freguesias de Medas e Melres.

Não podemos ignorar o passado das escolas do Agrupamento e o caminho percorrido até aos nossos dias. As escolas do Agrupamento têm uma longa história e é fundamental não esquecer as pessoas – professores, alunos e funcionários – que viveram e criaram a sua memória.

A Escola Secundária de Gondomar teve várias designações e ministrou cursos diversos até se instalar no atual edifício. O decreto n.º 2609-E, de setembro de 1916, do Ministério da Educação Pública, dotou o concelho de Gondomar de uma Escola de Desenho Industrial, cuja abertura efetiva ocorreu em dezembro de 1917, em Valbom, no lugar de Lamas, sendo então lecionado o curso de Desenho Industrial.

Em Dezembro de 1918 recebe a designação de Escola de Artes e Ofícios e, em Março do ano seguinte, passa a denominar-se Escola de Ourivesaria de Gondomar. Comportava no seu quadro de pessoal um professor de desenho e um mestre de ourivesaria. Recebe nova designação em Dezembro de 1921 – Escola Industrial de Gondomar – e orienta-se para a formação de ourives e marceneiros, que seriam os trabalhadores especializados dos sectores industriais característicos de Gondomar. Incluía no seu quadro onze elementos, entre os quais oito docentes.

Em julho de 1930 passou a chamar-se Escola Industrial Marques Leitão e contava então com sete docentes. Devido à degradação do edifício de Valbom e porque a maior parte dos alunos pertencia a São Cosme, em 23 de dezembro de 1945, o estabelecimento foi instalado nesta freguesia, na Quinta da Igreja, alugada para o efeito.

Em 1948, a escola foi submetida a grande renovação, com novo nome – Escola Industrial e Comercial de Gondomar – e novos cursos – de Comércio e Costura -, além dos cursos de Marcenaria e Ourivesaria.

Na década de 50, as instalações mantinham-se deficitárias, os cursos eram insuficientes e a frequência reduzida. Curiosamente, só em novembro de 1963 é que a escola se mudou para o atual edifício, construído de raiz e constituído pelo edifício central e um bloco oficinal.

Em 1968, na escola, funcionavam os cursos gerais de Comércio e de Formação Feminina, diurnos e noturnos, e o curso de Carpinteiro-Marceneiro. Em 1969, O Conselho Escolar aprovou o pedido de criação do curso de Serralheiro. No ano letivo de 1971/72, foi introduzido o 6.º ano em regime de aperfeiçoamento, para além do 1.º e 2.º anos preparatórios e do 3.º, 4.º e 5.º anos do Curso Geral.
Em 30 de julho de 1971 são criados o Curso Geral de Comércio, de Formação Feminina e de Carpinteiro-Marceneiro.

No ano letivo de 1974/75, concretizou-se a criação dos Cursos Complementares e, em 1975/76, a introdução do Curso Unificado (7.º ano). Em abril de 1978, a escola recebe o seu nome atual – Escola Secundária de Gondomar – e, no ano letivo de 1978/79, entraram em vigor os novos Cursos Complementares do Ensino Secundário, organizados por áreas de estudo, abrangendo um ciclo de dois anos (10.º e 11.º) e um ano terminal (12.º ano). À escola foram atribuídas todas as áreas, à exceção de Introdução às Artes Visuais.

No ano letivo de 1992/93, foi introduzida a nova estrutura curricular, que consagra a escolaridade obrigatória de nove anos e o ensino secundário de três anos.

Nos anos letivos de 2009/10 a 2011/12 a escola foi intervencionada pela empresa Parque Escolar que permitiu a remodelação dos blocos já edificados bem como a construção de mais um bloco (onde ficaram instalados novos laboratórios de Física, de Química e de Biologia/Geologia, bem como o centro de recursos e um novo refeitório/bar), de um campo de jogos coberto e de um novo parque oficinal.


O Agrupamento Vertical de Jovim e Foz do Sousa foi um agrupamento vertical constituído pelos jardins de infância e pelas escolas do 1.º ciclo do ensino básico das freguesias de Jovim e Foz do Sousa e pela então escola sede do Agrupamento, a Escola Básica 2/3 de Jovim.

Jovim pertence ao concelho de Gondomar, distrito do Porto e é limitada a norte e a oeste pelas antigas freguesias de S. Cosme e Foz do Sousa. É constituída pelos seguintes lugares: Aldeia Nova, Atães, Azenha, Barraca, Bulha, Cabanas, Cambitos, Estrada, Moura, Marecos, Netos, Outeiro, Pinheiro, Presa do Monte, S. Martinho, Touta, Trás da Serra e Vessada. Esta freguesia conta com 7142 habitantes. A Ourivesaria e a Marcenaria são, tal como na maior parte do concelho, as atividades dominantes.

A freguesia da Foz do Sousa pertence igualmente ao concelho de Gondomar, distrito do Porto, e tem por limites a nascente, a antiga freguesia do Covelo; a sul, o rio Douro; a poente, a antiga freguesia de Jovim, e a norte as antigas freguesias de S. Pedro da Cova e de Aguiar de Sousa, esta última pertencente ao concelho de Paredes. É constituída pelos seguintes lugares: Compostela, Jancido, Gens, Zebreiros, Ferreirinha, Esposade e Sousa. É habitada por 6054 habitantes e é uma das mais antigas freguesias do concelho.

A Escola Básica 2/3 de Jovim foi inaugurada em 17 de setembro de 1997, funcionando paralelamente ao agrupamento horizontal dos jardins de infância e das escolas do 1.º ciclo do ensino básico de Jovim e Foz do Sousa, denominado FOJOPE.

O Agrupamento Vertical de Jovim e Foz do Sousa passou a ser considerado, em 22 de junho de 2003, por despacho da Sr.ª Diretora Regional da Educação do Norte, uma unidade organizacional dotada de órgãos próprios de administração e gestão e constituída por estabelecimentos de educação pré-escolar e 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico.

Ao longo deste ano, iremos preparar as comemorações do centenário da Escola Secundária de Gondomar. Juntem-se a nós!

A Diretora,

Lília Silva

Discursos


Documento de recepção aos professores pdf
Discurso na cerimónia de abertura do projeto Ecos da História da Minha Terra pdf
Discurso Ecos Sessão de 22 de fevereiro de 2019 doc
4ª sessão do projeto Ecos da História da Minha Terra de 21 de março de 2019 doc